Não estude na Ambra – Motivo 7 – Os cursos da Ambra University não seguem o padrão tradicional brasileiro de provas

Não existem as boas e velhas provas na Ambra University, simples assim.

Sabemos que o uso de provas no modelo praticado no Brasil é algo muito conveniente para professores e para alunos, pois diminui o tempo de dedicação necessário a ambos quando comparado com métodos de avaliação mais personalizados e eficientes.

Do ponto de vista do aluno, a prova é conveniente, pois sabemos que elas simplificam o processo de estudos porque a maioria das pessoas estuda na semana, dia, ou até, noite anterior da data de cada prova.

A “prova tradicional” é também conveniente para o professor porque basta fazer uma, duas ou, raramente, três avaliações no período letivo e essa avaliação é aplicada uniformemente a todos os alunos. Ela também é conveniente ao aluno, pois permite que esse procrastine qualquer aprendizado ou estudo até horas antes da “prova”. Isso causa ineficiência no aprendizado, e existem maneiras de melhor ensinar e avaliar alunos, porém essas maneiras requerem melhor planejamento e mais tempo e dedicação por parte de ambos aluno e professor.

A ausência de “provas tradicionais” na Ambra impossibilita a procrastinação e a prática de estudos no dia/noite anterior à prova.

A universidade possui mais de 10 tipos de avaliações e nenhuma delas é uma prova tradicional.

As provas criadas há séculos foram abandonadas por muitas faculdades de excelência que optaram por usar as técnicas de avaliação formativa criadas na metade do século passado. Trata-se de uma opção que torna o ensino de melhor qualidade, porém requer maior trabalho, planejamento e dedicação por parte da instituição, professores e alunos.

Os educadores da Ambra seguem a linha de Philippe Perrenoud para avaliar os alunos e não a linha da preparação baseada no medo para as famosas provas. Você já ouviu algum professor ameaçar cobrar algo na prova para destacar a importância?

As avaliações formativas demandam que os alunos estudem constantemente e não apenas no dia anterior à prova.

Nem todos estão dispostos a tornar os estudos um hábito diário e preferem somente estudar no dia anterior a uma prova. Isso é muito comum dado que a grande maioria de brasileiros viveu essa metodologia de ensino baseada em provas tradicionais desde a alfabetização até o ensino superior. Portanto, se você busca provas tradicionais, essa característica é mais um motivo para não estudar na Ambra University.

Conheça a maior reclamação dos que abandonaram a Ambra.