Ambra na Imprensa: Especialista dá dicas para melhorar rendimento escolar via internet

Alfredo Freitas, diretor de educação da Ambra, em entrevista ao Brazilian Times

A pandemia só acelerou um processo que já estava em andamento. O sistema de ensino online, presente hoje como nunca antes, não tem previsão de voltar ao que era. 

Uma pesquisa da Qatar Foundation, o mapa World Innovation Summit for Education (Wise), mostra que até 2030, a maior parte do ensino no mundo será personalizada e online.

“O mundo já se prepara para tornar o modelo híbrido de educação uma realidade mesmo após a pandemia. […] Na Europa, gestores públicos e privados da educação já planejam modelos híbridos que permitam a continuidade do aprendizado de forma melhorada a partir da internet”, explica o especialista e educador Alfredo Freitas.

Mas, para um bom ensino a distância, alguns fatores práticos precisam ser levados em conta, como: organização, local e horário de estudo, rotina, equipamentos, dispersão e barulhos. 

Leia mais sobre o ensino online e confira as dicas de Alfredo Freitas para um bom desempenho na hora dos estudos com a matéria do Brazilian Times.

Previous articleAmbra na Imprensa: Universidades retomam ensino online nos EUA; efeito ocorrerá também no Brasil
Next articleAmbra na Imprensa: Até 2030, maior parte do ensino será personalizada e online