Ambra na Imprensa: Modelo híbrido terá espaço significativo no futuro

Em entrevista ao jornal O Estado, Alfredo Freitas, diretor de educação da Ambra, fala sobre investimento, qualidade e futuro do ensino híbrido e online

A educação foi uma das áreas mais afetadas pela pandemia. Com uma cultura tão grande da educação presencial, a adaptação ao sistema online foi, e para alguns continua sendo, um desafio.

Aulas a distância ou modelos híbridos foram descobertos por muitos somente agora, como uma forma permanente de ensino e não apenas como algo temporário. Mas é necessário que haja investimentos, para que a qualidade do ensino seja igual ou superior à presencial.

“Certamente o modelo híbrido terá um espaço significativo no futuro na educação. Acredito que terá mais o modelo híbrido e menos o modelo presencial puramente. Um ensino 100% virtual, por exemplo, possibilita que as distâncias sejam irrelevantes entre alunos e professores.”, explica o diretor de educação da Ambra, Alfredo Freitas.

Confira a matéria completa do jornal O Estado

Previous articleAmbra na Imprensa: Pandemia deve alterar o modelo de Intercâmbio e formação complementar no exterior