Ambra na Imprensa: Ômicron adia retorno definitivo ao trabalho e ensino presencial

Diretor de Educação da Ambra fala à Jovem Pan sobre a qualidade do ensino a distância

A variante Ômicron, do Coronavírus, já é dominante no Brasil, mostra o levantamento da plataforma Our World in Data, vinculada à Universidade de Oxford.

Dessa forma, aqueles que voltaram ao ambiente presencial ou adotaram o modelo híbrido, após a melhora da pandemia, estão tendo que reavaliar se é novamente a hora de dar um passo para trás e voltar ao online.

Com o retorno aos estudos em casa, a dúvida é se os estudantes têm um bom ensino e conseguem assimilar os ensinamentos transmitidos a distância.

Alfredo Freitas, diretor de educação da Ambra University, explica que absorver o conteúdo está diretamente relacionado à quantidade de alunos por professor: “Quando temos um professor com tempo suficiente para se dedicar aos alunos, podemos ter um ensino de excelência. No entanto, se sobrecarregamos o professor no ensino na internet, vamos ter um ensino ruim”

Clicando aqui, você confere a matéria completa com a entrevista de Alfredo Freitas.

Previous articleAmbra na imprensa: sala de aula invertida
Next articleAmbra na Imprensa: O Intercâmbio do futuro já começou